29 de out de 2013

Bernardo Guimarães!

Prezado Senhor

Adriano Guedes Carneiro 

Com  grata alegria li sua postagem de 28 de agosto deste 2013 no seu blog "Em busca do passado perdido" tratando de seus ancestrais João Joaquim da Silva Guimarães- Constância Joaquina da Silva Guimarães.
Li atentamente suas observações sobre João Joaquim (o pai de B.G.) .Na qualidade de descendente direta do casal João Joaquim da Silva Guimarães –Constança Beatriz de Oliveira, e como uma das editoras do website Bernardo Guimarães – Vida e Obra,  muito me comoveu suas ponderações. 
No livro "Bernardo Guimarães> o romancista da Abolição", publicado na íntegra no site de BG, o neto caçula do escritor, José Armelim Guimarães, com quem tive o prazer de conversar muitas vezes, narra diversos episódios de João Joaquim, que foi deputado à Assembléia Provincial uns pares de vezes e deputado constitucional (1826-28). 
No entanto, é bem possível que sejam parentes.  O "meu João Joaquim", na narrativa de José Armelim  era  filho de um Silva Guimarães português, certamente de Guimarães.
Quanto à "minha Constança Beatriz", estamos em fase final de uma pesquisa acurada junto ao seminário de Mariana. Como se sabe, Bernardo Guimarães teve um irmão que foi capelão na Guerra do Paraguai: padre Manoel Joaquim da Silva Guimarães. E todo padre tinha a sua Inquirição d
Genere et Moribus...
No entanto, muito me chamou a atenção a sua Constança/Constância ser também Joaquina. O "Joaquim" está presente no nome do Conselheiro Joaquim Caetano, no de Bernardo Joaquim, e no do padre Manoel Joaquim.

Seria ela uma sobrinha de João Joaquim pai de Bernardo? 
Os vínculos dos Silva Guimarães e dos  Silva-Oliveira (muito provavelmente o ramo completo da minha Constança) com Uberaba / Sertão da Farinha Podre são muito fortes.   
Outro fato que o senhor como pesquisador de genealogia deve já ter se deparado inúmeras vezes é que os sobrenomes do século XIX podiam ser adotados de pais, avós, tios.
Bernardo Guimarães tinha uma sobrinha sim chamada Constança Beatriz, de apelido familiar Iá, que se casou com o famoso mineralogista Henri Gorceix e tem descendência em França.
Mas Bernardo Guimarães teve uma filha Constança (a Constancinha do Alphonsus), morta aos 17 anos; e uma neta Constança, minha tia-avó Cicinha, que foi casada com Alfredo Carneiro Santiago e também tem descendência.
Temos de pesquisar mais...

Grande abraço,
 
--
Maria Fernanda A. Guimarães
*jornalista* 


PS: Os seus documentos de batismo, de Uberaba, são uma maravilha em termos de letra e conservação. O senhor precisava ver os que tenho folheado!!!